logotipo UMP pt

                                 


UMPTV


VIDAS - Valorização e Inovação em Demências

 

Fundo Rainha D. Leonor

O Fundo Rainha D. Leonor resulta do protocolo assinado entre a Santa Casa de Lisboa e a UMP em abril de 2014. Através deste fundo, vão ser disponibilizados cinco milhões de euros para apoiar projetos das Misericórdias em áreas como deficiência, saúde, terceira idade e combate à pobreza.

 

Setor solidário em encontro nacional

Mais de 700 pessoas marcaram presença num encontro pioneiro entre a União das Misericórdias, CNIS e União das Mutualidades. O I Encontro Nacional de Instituições de Solidariedade decorreu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, nos dias 6 e 7 de março.

 

Assinatura do Pacto de Confiança - Declaração do Porto

O compromisso do setor solidário na construção de um país melhor foi reforçado pelos seus representantes com a assinatura de um Pacto de Confiança – Declaração do Porto, no I Encontro Nacional das Instituições de Solidariedade, no dia 7 de março.

 

Testemunho de Manuel de Lemos

Na sequência da assinatura do Pacto de Confiança, o presidente da UMP, Manuel de Lemos, espera que "os partidos políticos sejam capazes de perceber que a proposta que lhes fazemos é séria, rigorosa e assenta numa missão comum: construir um Portugal melhor, coeso e mais solidário".

 

Testemunho do Padre Lino Maia

O padre Lino Maia, presidente da CNIS, encara o Pacto de Confiança como “uma oportunidade para chamar os partidos a assumir um compromisso com estas organizações. Estas instituições têm feito muito mas tememos uma inflexão dos partidos conforme os ciclos de poder”.

 

Testemunho de Luís Alberto Sá e Silva

O presidente da União das Mutualidades Portuguesas, Luís Alberto Sá e Silva, defende que o setor social pretende “trabalhar com todos os governos e todos os partidos políticos. O que nos move não é uma questão de poder, mas sim resolver problemas comuns às populações”.

 

Testemunho de António Tavares

O provedor da Misericórdia do Porto, António Tavares, disse que as suas expetativas para este primeiro encontro das instituições de solidariedade tinham "muito a ver com aquilo que deve ser o futuro destas instituições e o seu papel na articulação das políticas públicas do setor social”.

 

Representantes dos partidos políticos com assento parlamentar

O setor da economia social, representado no I Encontro Nacional das Instituições de Solidariedade, contou com o apoio de cinco partidos do arco parlamentar.

 

Testemunho de Luís Montenegro

 

Testemunho de Manuel Pizarro

 

Testemunho de Jorge Machado

 

Testemunho de Paulo Portas

 

Testemunho de Pedro Filipe Soares

 

Testemunho de Guilherme d'Oliveira Martins

Representantes do setor solidário estiveram reunidos no Encontro Nacional das Instituições de Solidariedade. Augusto Mateus, Paulo Portas (CDS/PP), Luís Montenegro (PSD), Manuel Pizarro (PS), Pedro Filipe Soares (BE), Jorge Machado (PCP), entre outros, marcaram presença neste encontro, ao qual se associou também o presidente do Tribunal de Contas, Guilherme d’Oliveira Martins.

 

Centro Apoio a Deficientes Santo Estêvão

O Centro de Apoio a Deficientes de Santo Estêvão (CSE) é uma das Instituições Anexas da UMP dedicadas às pessoas portadoras de deficiência. Criado em novembro de 2001, o CSE tem duas respostas sociais: lar residencial para 65 utentes e centro de atividades ocupacionais para 20. Os utentes são jovens e adultos de ambos os sexos, de idades compreendidas entre os 16 e 45 anos, que se encontrem impedidos, temporária ou definitivamente, de residir no seu meio familiar normal.

 

Lar Dr. Virgílio Lopes

O Lar Dr. Virgílio Lopes, inaugurado em 1985, foi a primeira Instituição Anexa da UMP a ser criada. Atualmente tem capacidade para 54 pessoas e assegura, entre outros, assistência médica e de enfermagem, assistência religiosa, tratamento personalizado e cuidados especiais a doentes acamados e semiacamados sempre com a preocupação de garantir uma vida com dignidade e afeto.

 

Vídeo promocional «Marca Misericórdia» 2015

Quatro Santas Casas, quatro modos de fazer o bem, sendo útil à comunidade e constituindo soluções económicas viáveis e solidárias. Diferentes produtos mas uma mesma ideia: a economia pode e deve ser um beneficio para quem mais precisa. Estes produtos têm o selo de qualidade das misericórdias portuguesas. Um símbolo que pequeno mas com uma abrangência universal.

 

Vídeo promocional «Marca Misericórdia» 2014

Quatro histórias, quatro exemplos de produtos de qualidade. Dezenas de pessoas integradas, centenas de pessoas felizes. A partir de agora, estas e outras produções serão certificadas pela União das Misericórdias Portuguesas com um selo de garantia. Para os consumidores constitui um motivo de segurança e sobretudo uma razão de preferência. Porque o que vai marcado pelas Misericórdias leva também o afeto de quem precisa de ser ajudado. Em todo o país a marca Misericórdia leva uma mensagem de solidariedade entre portugueses.

 

Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário

Na residência oficial do Primeiro-Ministro, em S.Bento, responsáveis da União das Misericórdias, da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade e da União das Mutualidades Portuguesas assinaram, no dia 16 de Dezembro, o documento que, pela primeira vez, envolve além da Segurança Social, os Ministérios da Saúde e da Educação.

 

Economia Social em Portugal

Criar valor todos os dias e em todas as regiões de Portugal é a missão de 55 mil organizações do setor da Economia Social.

 

Centro de Apoio a Deficientes Luís da Silva

O Centro Luís da Silva é terceiro equipamento da UMP dedicado ao apoio de pessoas portadoras de deficiência profunda. Com uma área coberta de seis mil metros quadrados e capacidade para 72 pessoas em lar residencial e 50 em centro de atividades ocupacionais, o Centro Luís da Silva dispõe de salas para atividades ocupacionais, piscina, campo exterior para atividades físicas (como o boccia), ginásio, sala de snozelen, salas de apoio técnico, gabinetes de medicina, fisioterapia e enfermagem, quatros duplos e individuais e refeitório, entre outros.

 

Exposição «A Senhora do Manto Largo – Um Olhar Contemporâneo»

Esta iniciativa surgiu de uma parceria entre a União das Misericórdias Portuguesas e a Cooperativa Árvore, que, nesse contexto, convidou 19 artistas para reinterpretar, através do seu olhar contemporâneo e atual, a figura da Nossa Senhora do Manto ou da Misericórdia, num total de 25 telas.

 

Economia social nas Misericórdias

Em português antigo solidariedade e esperança no próximo dizia-se com a palavra Misericórdia.

Ainda hoje, os que menos têm e mais precisam da generosidade dos vizinhos, sabem que a Santa Casa tem portas às quais se pode bater com a certeza de ser atendido.

São já quinhentos anos de público bem-fazer, provando no terreno da vida o fortíssimo sentido de comunidade que continua a construir Portugal.

 

XI Congresso Nacional das Misericórdias

 

Jovens profissionais e voluntários nas Misericórdias

As Misericórdias Portuguesas lançaram uma campanha para atrair os Jovens até aos 30 anos para a Economia Social -- uma área em forte desenvolvimento e de extrema relevância no momento vivido em Portugal e na Europa, que constitui uma oportunidade para muitos profissionais e voluntários.

Economia Social é também o tema que dará o mote no próximo Congresso da União das Misericórdias, que decorrerá nos próximos dias 28, 29, 30 e 31 de maio, em Évora.

 

Centro de Apoio a Deficientes João Paulo II

O Centro de Apoio a Deficientes Profundos João Paulo II (CJPII) tem já uma vasta experiência no apoio a pessoas portadoras de deficiência.

Criado em 1989 e com capacidade para acolher 192 residentes, a sua equipa técnica é composta por 212 pessoas.

 

Unidade de Cuidados Continuados Bento XVI

A Unidade de Cuidados Continuados Bento XVI, em Fátima, é uma nova resposta social da UMP destinada a acolher pessoas com demência, prevendo-se que tenha um especial enfoque na doença de Alzheimer.

 

 

Provedores das Misericórdias homenagearam Manuel Lemos

As Misericórdias Portuguesas assinalaram a condecoração do presidente do Secretariado Nacional da União, Manuel de Lemos, pelo Presidente da República, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, a 10 de junho, com uma cerimónia de agradecimento pelo trabalho realizado.

Voz das Misericórdias

Linha de Crédito

Concluídos os processos de contratualização dos financiamentos bancários no âmbito da Linha de Crédito de Apoio à Economia Social I e II, divulgamos a lista final de Misericórdias beneficiárias.

Fundo de Reestruturação do Setor Solidário

O Fundo de Reestruturação do Setor Solidário destina-se a apoiar a reestruturação e a sustentabilidade económica e financeira de instituições do setor solidário.

 

Login